Ninjutsu: Mulheres nos Treinos

30/07/2011 14:23

        Da mesma forma que diversas Artes Marciais, no Ninjutsu as mulheres treinam em horários mistos. Contudo, nas Artes Marciais de Desporto, quando em competição, restrigem tanto as mulheres quanto os homens aos combates levando em conta o gênero, idade e estatura, de forma a manter a competição justa e equivalente a composição física. Essas medidas são adotadas para determinar a(o) competidor(a) com melhor  técnica e preparo físico. Entretanto numa situação de agressão, defesa pessoal ou guerra, tais regras simplesmente não existem e os combates físicos ocorrem entre estaturas, sexos e preparos desiguais, sendo situações essencialmente de sobrevivência.

Historicamente a maioria das Artes Marciais foram concebidas pelos homens para os homens em guerra, entretanto com o passar do tempo ou da necessidade, as mulheres se inseriram também nesse meio. Durante o processo histórico de diversas nações é comum encontrar nomes de mulheres que lutavam em guerras e algumas que sobressairam como guerreiras. Ainda assim, como as técnicas concebidas foram feitas pelos homens, elas estão vinculadas ao tipo físico e características masculinas, sendo que dessa forma, as mulheres que se dispunham a aprender tais técnicas de combate terminavam por tentar se adaptar para conseguir executá-las com eficiência, ou seja, as técnicas serviam para qualquer um dos sexos, contudo nada tinham a ver com a natureza psicológica e física das mulheres.

O Ninjutsu, como prática de guerra, ao invés de permitir que as mulheres aprendessem e se adaptassem apenas as técnicas e especializações comuns aos homens, também conseguiu enxergar as vantagens que as características femininas dariam a uma ação ou missão. Dessa forma, surgiu uma especialização no Ninjutsu aplicado pelas mulheres, o Kunoichi Jutsu e, este, passou a incluir as vantagens femininas ao combate, não igualando-as com os homens, mas somando a força dos mesmos, tendo-as como um diferencial para o êxito durante uma ação de guerra. 

Assim, o Ninjutsu além de manter os treinos mistos, adiciona ao treinamento das mulheres não só o ciclo fundamental de técnicas armadas e desarmadas, mas também o Kunoichi Jutsu, sendo esse, um diferencial perante a natureza das Artes Marciais fomentadas hoje em dia.

No Sho Kumo Ryu Ninjutsu não se faz diferente, o ciclo fundamental de técnicas armadas e desarmadas (Mokuroku) perfazem cerca de 10 anos de aprendizagem, incluindo treino físico, psicológico e filosófico. Nesse Mokuroku as mulheres treinam da mesma forma que os homens, os mesmos exercícios e especializações, sem distinção.

Quando atingem o desenvolvimento e amadurecimento marcial necessário, adiciona-se o ensinamento do ciclo básico Mokuroku Kunoichi iniciando no diferente trabalho de exercícios físicos, aprendizado do Geijutsu (Artes Clássicas) como a Cerimônia do Chá, Odori e o Ikebana, até especializações mais avançadas.

 

(Fonte: Kunoichi, mulher ninja - Simone Mogami)


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!